English [en]   Deutsch [de]   français [fr]   日本語 [ja]   polski [pl]   português do Brasil [pt-br]   русский [ru]   українська [uk]   简体中文 [zh-cn]  

Free Software Free Society

Together we have the opportunity to empower the world through the use of free software. The only way to counter proprietary software companies and the billions of dollars they use to strip user rights is through the power of your voice and your generosity. Read more.

156 Joined
600 New Members

Esta é uma tradução da página original em Inglês.

Os problemas do HESSLA

O Hacktivismo Enhanced-Source Software License Agreement (HESSLA) é uma licença de fonte de software que tenta colocar restrições de conduta ética no uso e modificação do software. Como restringe os trabalhos para os quais as pessoas podem usar o software e restringe de maneira substantiva as tarefas que versões modificadas do programa podem fazer, não é uma licença de software livre. O resultado irônico é que a comunidade de pessoas com maior probabilidade de sentir simpatia pelos objetivos da HESSLA não pode contribuir com o software coberto pela HESSLA sem violar seus princípios.

As restrições no HESSLA proíbem atividades específicas que são indesculpáveis: violações de direitos humanos e introdução de recursos que espionam o usuário. As pessoas podem perguntar por que não declaramos uma exceção para essas restrições em particular – por que nos ater à política geral de rejeitar todas as restrições de uso e funcionalidade das versões modificadas?

Se alguma vez formos fazer uma exceção aos nossos princípios de software livre, aqui seria o lugar para fazê-lo. Mas seria um erro fazê-lo: isso prejudicaria o movimento software livre e não conseguiria nada. Tentar interromper essas atividades específicas com uma licença de software é desnecessário ou ineficaz.

Em relação às versões modificadas, as restrições do HESSLA são desnecessárias. A GNU GPL é, em geral, proteção suficiente contra os recursos que violam a privacidade, porque garante que alguém possa obter o código-fonte, encontrar o recurso de spyware e publicar uma versão aprimorada do software que não possui o recurso. Os usuários podem alternar para essa versão se não quiserem que suas informações pessoais sejam informadas.

Quanto a restringir o uso do software por governos que violam os direitos humanos, é provável que isso seja ineficaz. Existem muitos outros programas que eles podem usar. Além disso, pelo menos sob a lei dos EUA, uma licença de fonte baseada em direitos autorais não pode restringir o uso do programa; tal restrição não é executável de qualquer maneira. Enquanto isso, eles podem simplesmente decidir que estão isentos das restrições.

TOPO

[Logo da FSF]“A Free Software Foundation (FSF) é uma organização sem fins lucrativos com a missão global de promover a liberdade de usuários de computador. Nós defendemos os direitos dos usuários de software.”

PARTICIPE COMPRE