English [en]   bosanski [bs]   čeština [cs]   dansk [da]   Deutsch [de]   español [es]   فارسی [fa]   français [fr]   עברית [he]   italiano [it]   norsk (bokmål) [nb]   Nederlands [nl]   polski [pl]   português do Brasil [pt-br]   română [ro]   русский [ru]  

Esta é uma tradução da página original em Inglês.

Nós Podemos Pôr um Fim aos Anexos [de e-mail] do Word

por Richard M. Stallman

Você não odeia receber documentos do Word em mensagens de e-mail? Anexos do Word não são apenas desagradáveis, mas ainda pior, eles impedem que as pessoas mudem para software livre. Talvez nós possamos parar com este costume com um pequeno esforço coletivo. Tudo o que nós temos que fazer é pedir a cada pessoa que nos enviar em anexo um documento do Word que reconsidere este modo de proceder.

A maioria dos usuários de computadores usam o Microsoft Word. Isto é ruim para eles, pois o Word é software proprietário, negando às pessoas a liberdade de estudar, modificar, copiar e redistribuí-lo. E, como a Microsoft muda o formato dos arquivos do Word a cada nova versão, seus usuários estão presos em um sistema que os obriga a comprar cada upgrade, desejem eles ou não as mudanças. Eles podem até mesmo descobrir, daqui a alguns anos, que os documentos Word que eles escrevem hoje poderão não mais serem lidos pela versão que eles usarão então.

Mas isto também prejudica a nós, quando eles assumem que nós usamos o Word e nos enviam (ou esperam que nós lhes enviemos) documentos no formato do Word. Algumas pessoas publicam ou enviam documentos no formato do Word. Algumas organizações irão aceitar somente arquivos no formato do Word: uma pessoa que eu conheço foi impedida de se candidatar a um emprego porque os currículos tinham que ser arquivos do Word. Até mesmo governos às vezes impõem o formato do Word ao público, o que é verdadeiramente ultrajante.

Para nós usuários de sistemas operacionais livres, receber documentos do Word é uma inconveniência. Mas o maior impacto do envio no formato do Word é sobre as pessoas que poderiam mudar para sistemas livres: elas hesitam porque elas sentem que necessitam ter o Word disponível para ler os arquivos do Word que elas recebem. A prática de utilizar o formato secreto do Word para intercâmbio impede o crescimento de nossa comunidade e que a liberdade se espalhe. Enquanto nós notamos o distúrbio ocasional de receber um documento do Word, este constante e persistente prejuízo à nossa comunidade não é observado. Mas está acontecendo o tempo todo.

Muitos usuários do GNU que recebem documentos Word tentam encontrar modos de lidar com eles. Você pode conseguir encontrar algum texto ASCII ofuscado no arquivo ao percorrê-lo. O Software Livre de hoje pode ler a maioria dos documentos Word, mas não todos — o formato é secreto e não foi totalmente decodificado. Pior ainda: a Microsoft pode alterá-lo a qualquer momento.

O pior de tudo é que isso já foi feito. O Microsoft Office 2007 usa, por padrão, um formato baseado no formato patenteado OOXML. (Esse é aquele que a Microsoft foi declarado como um “padrão aberto” por meio de manipulação política e comitês de padronização de empacotamento.) O formato real não é totalmente OOXML, e não está totalmente documentado. A Microsoft oferece uma licença de patente grátis para OOXML em termos que não permite implementações livres. Nós estamos, portanto, começando a receber arquivos Word em um formato que programas livres não são se quer permitidos de ler.

Quando você recebe um arquivo Word, se você acha que o documento que você recebeu é um evento isolado, é natural tentar lidar com isso encontrando uma forma de lê-lo. Considerando como uma instância de uma prática perniciosa e sistemática, se torna necessária uma abordagem diferente. Tentar ler o arquivo é um sintoma de uma doença epidêmica; o que nós realmente queremos fazer é impedir que essa doença se espalhe. Isso significa que devemos convencer as pessoas a não enviar ou publicar documentos do Word.

Por isso, eu tenho a prática de responder aos anexos do Word com uma mensagem educada explicando por que a prática de enviar arquivos do Word é uma coisa ruim, e pedindo às pessoas para reenviar o material em algum formato não secreto. Isto é bem menos trabalhoso do que tentar ler o texto ASCII escondido no arquivo do Word. E eu descobri que as pessoas normalmente entendem a questão, e muitas delas dizem que nunca mais irão enviar documentos do Word para outras pessoas.

Se todos nós fizermos isto, conseguiremos um efeito bem maior. Pessoas que ignorariam uma mensagem educada podem mudar suas práticas se elas receberem muitas mensagens educadas de várias pessoas. Nós podemos ser capazes de transformar o não envie no formato do Word! em parte da “netiqueta”, se nós começarmos a sistematicamente levantar a questão com todos os que nos enviarem arquivos do Word.

Para tornar este esforço eficiente, você provavelmente irá querer desenvolver uma resposta padrão que você pode enviar toda vez que for necessário. Eu incluí dois exemplos: a versão que eu estive usando recentemente, seguida por uma nova versão que ensina um usuário do Word como converter para outros formatos úteis. Eles são seguidos por várias sugestões enviadas por outras pessoas.

Você pode utilizar estas respostas na forma como estão, se você assim desejar, ou você pode personalizá-las ou escrever a sua própria. De todo modo, construa uma resposta que se ajuste às suas ideias e à sua personalidade — se as respostas forem pessoais em vez de todas iguais, isto tornará a campanha mais efetiva.

Essas respostas são para pessoas que enviam arquivos do Word. Quando você encontra uma organização que impõe o uso do formato do Word, isto chama por um tipo diferente de resposta; neste caso, você pode levantar questões de justiça que não se aplicariam às ações de um indivíduo.

Alguns recrutadores solicitam o currículo no formato Word. Curiosamente, alguns recrutadores fazem isso até mesmo quando estão procurando alguém para trabalhar com software livre. (Qualquer pessoa usando esses recrutadores para trabalhar com software livre provavelmente não conseguirá um empregado competente.) Para ajudar a mudar essa prática, você pode colocar um link para essa página em seu currículo, próximo aos links para outros formatos do currículo. Qualquer pessoa caçando uma versão do Word no currículo provavelmente lerá essa página.

Essa página fala sobre anexos do Word, já que eles são em sua maioria o caso mais comum. Porém, as mesmas questões se aplicam para outros formatos proprietários, tal como o PowerPoint e Excel. Por favor, sinta-se à vontade para adaptar respostas para também cobrir aquelas, se você quiser.

Dado o tamanho de nossa comunidade, apenas ao pedir nós podemos fazer a diferença.


Você enviou o anexo no formato do Microsoft Word, um formato secreto e proprietário, por isso eu não posso lê-lo. Se você me enviar texto puro, HTML, ou PDF, então eu serei capaz de ler.

Enviar para outras pessoas documentos no formato do Word tem efeitos negativos porque esta prática coloca pressão sob elas para usar o software da Microsoft. Na prática, você se torna um capanga do monopólio da Microsoft. Este problema em específico é um dos maiores obstáculos à adoção em larga escala do GNU/Linux. Você poderia reconsiderar o uso do formato do Word em sua comunicação com outras pessoas?


(Nota explicatória: Eu posso lidar com ODF também, mais não é muito conveniente para mim, então eu não incluo-o na minha lista de sugestões.)


Você enviou o anexo no formato do Microsoft Word, um formato secreto e proprietário, por isso eu não posso lê-lo. Se você me enviar texto puro, HTML, ou PDF, então eu serei capaz de ler.

Distribuir documentos no formato do Word é ruim para você e para outras pessoas. Você não pode ter certeza de como eles serão formatados se alguém utilizar uma versão diferente do Word; eles podem se tornar completamente ilegíveis.

Receber anexos do Word é ruim para você porque eles podem carregar vírus (veja http://en.wikipedia.org/wiki/Macro_virus_(computing)). Enviar anexos do Word é ruim para você porque um documento do Word normalmente inclui informações escondidas sobre as atividades do autor (possivelmente sobre as suas também). Texto que você removeu pode ser embaraçosamente descoberto. Veja http://news.bbc.co.uk/2/hi/technology/3154479.stm para mais informações.

Mas acima de tudo, enviar às pessoas documentos do Word coloca pressão sobre elas para utilizar software de Microsoft e ajuda a negar a elas qualquer outra escolha. Em efeito, você se torna um capanga do monopólio da Microsoft. Esta pressão é um dos principais obstáculos à maior adoção do software livre.

Você poderia por favor trocar para uma forma diferente de enviar arquivos para outras pessoas, em vez do formato Word?

Microsoft já começou a fazer os usuários do Word trocarem para uma nova versão do formato Word, baseado no OOXML. Sua especificação possui 6000 páginas -- tão complexo que provavelmente ninguém mais poderá implementá-lo -- e a Microsoft pode lhe processar por violação de patente, se você tentar. Se você não deseja se juntar a este ataque contra a interoperabilidade, a forma de evitar isso é decidindo por não usar o formato Word para troca de arquivos.

É simples converter o arquivo para HTML usando Word. Abra o documento, clique em “Arquivo”, então em “Salvar Como”, e na caixa “Tipo de arquivo”, na parte inferior da janela, escolha “Documento HTML” ou “Página da Web”. Então escolha “Salvar”. Você pode então anexar o novo documento HTML em vez do seu documento Word. Note que o Word muda de maneiras inconsistentes — você pode ter itens de menus um pouco diferentes, por favor experimente com eles.

A conversão em texto puro é tão simples quanto — em vez de “Documento HTML”, escolha “Texto puro” ou “Documento de Texto” no tipo de arquivo.

Seu computador também pode ter um programa para converter para o formato PDF. Selecione “Arquivo” e, então, “Imprimir”. Navegue pela lista de impressoras disponíveis e selecione o conversor de PDF. Clique no botão “Imprimir” e digite um nome para o arquivo PDF quando requisitado.

Veja http://www.gnu.org/philosophy/no-word-attachments.html para mais detalhes sobre essa questão.


Eis outra abordagem, sugerida por Bob Chassell. Ela requer que você edite o texto para o exemplo específico, e presume que você tem um meio de extrair o conteúdo do texto e de mostrar o seu tamanho.


Eu estou perplexo. Você preferiu me enviar 876,377 bytes na sua última mensagem quando o conteúdo tem apenas 27,133 bytes?

Você me enviou cinco arquivos no formato inchado, não padronizado .doc que é um segredo da Microsoft, em vez do formato internacional, público e mais eficiente que é o texto puro.

A Microsoft pode (e o fez recentemente no Quênia e no Brasil) fazer com que a polícia local faça cumprir leis que proíbem estudantes de estudarem o código, proíbe empresários de iniciar nova empresas, e proíbe profissionais de oferecem os seus serviços. Por favor não dê a eles o seu apoio.


John D. Ramsdell sugere que as pessoas desencorajam o uso de anexos proprietários fazendo uma pequena declaração em seu arquivo .signature:


Por favor, evite me enviar anexos do Word ou do PowerPoint.
Veja http://www.gnu.org/philosophy/no-word-attachments.html


Aqui está uma carta resposta a uma mensagem em e-mail com um anexo do Word.


Kevin Cole da Universidade Gallaudet em Washington, DC, envia essa mensagem de resposta automática sempre que ele recebe um anexo do Word. (Eu penso que é melhor enviar as respostas manualmente, e deixar claro que você o fez porque, assim, as pessoas podem ter uma melhor recepção.)

VOLTAR AO TOPO


[Logo da FSF]“Nossa missão é preservar, proteger e promover a liberdade de usar, estudar, copiar, modificar e redistribuir software, e defender os direitos dos usuários de Software Livre.”

A Free Software Foundation é a principal organização que patrocina o Sistema Operacional GNU. Apoie o GNU e a FSF comprando manuais e produtos, afiliando-se a FSF como um membro associado ou fazendo uma doação diretamente à FSF ou via Flattr.