Esta é uma tradução da página original em Inglês.

Software proprietário frequentemente é malware

Software proprietário, também chamado de software não livre, significa software que não respeita a comunidade e liberdade do usuário. Um programa proprietário coloca seu desenvolvedor ou dono em uma posição de poder sobre seus usuários. Esse poder é, por si só, uma injustiça.

O ponto desta página é que a injustiça inicial do software proprietário muitas vezes leva a mais injustiças: funcionalidades maliciosas.

O poder corrompe; o desenvolvedor do programa proprietário é tentado a projetar o programa para maltratar seus usuários. (Software cuja funcionalidade maltrata o usuário é chamado malware.) Claro, o desenvolvedor geralmente não faz isso por malícia, mas sim para lucrar mais a custo dos usuários. Isso não torna menos desagradável ou mais legítimo.

Se entregar a essa tentação tornou-se cada vez mais frequente; hoje em dia é uma prática padrão. O software proprietário moderno geralmente é uma maneira de ser mal.


Até janeiro de 2020, as páginas neste diretório listam quase 450 exemplos de funcionalidades maliciosas (com mais de 500 referências para confirmá-las), mas com certeza há mais milhares das quais nós não temos conhecimento.

Injustiças ou técnicas Produtos ou empresas
  1. Back door:  qualquer funcionalidade de um programa que possibilita que alguém que não deveria estar no controle do computador, no qual o programa está instalado, enviar comandos para ele.
  2. Gestão digital de restrições ou “DRM”:  funcionalidades projetadas para restringir o que usuários podem fazer com os dados em seus computadores.
  3. Prisões:  sistemas que impõem censura a programas.
  4. Amarração:  funcionalidade que requer conexão permanente (ou muito frequente) a um servidor.
  5. Tiranos:  sistema que rejeita qualquer sistema operacional não “autorizado” pelo fabricante.

Os usuários de software proprietário estão indefesos contra essas formas de maus tratos. A maneira de evitá-los é insistindo em software livre (que respeite a liberdade). Uma vez que o software livre é controlado por seus usuários, eles têm uma boa defesa contra a funcionalidade de software maliciosa.

Últimas adições

  • Os carros da Tesla têm uma back door universal remota. A Tesla usou-a para desativar os recursos do piloto automático nos carros das pessoas para fazê-las pagar mais pela reativação dos recursos.

    Esse tipo de falha é possível apenas com software proprietário — o software livre é controlado por seus usuários que não deixariam essas coisas com eles.

  • Telefones Xiaomi relata muitas ações que o usuário executa: iniciando um aplicativo, olhando uma pasta, visitando um site, ouvindo uma música. Eles também enviam informações de identificação do dispositivo.

    Outros programas não livres também bisbilhotam. Por exemplo, o Spotify e outros serviços de streaming fazem um dossiê sobre cada usuário e eles fazem os usuários se identificarem para pagar. Sai, sai, Spotify amaldiçoado!

    A Forbes exonera os mesmos erros quando os culpados não são chineses, mas condenamos isso, não importa quem o faça.

  • Os Termos de Serviço do Google Play insistem em que o usuário do Android aceite a presença de back doors universais em aplicativos lançados pelo Google.

    Isso não nos diz se atualmente algum aplicativo do Google contém uma back door universal, mas essa é uma questão secundária. Em termos morais, exigir que as pessoas aceitem antecipadamente certos maus tratos é equivalente a realmente fazê-lo. Qualquer que seja a condenação que o último mereça, o primeiro merece o mesmo.

  • A CIA explorou as vulnerabilidades existentes em TVs e telefones “inteligentes” para projetar um malware que espia através de seus microfones e câmeras enquanto os faz parecer desligados. Como o spyware detecta sinais, ignora a criptografia.

  • O aplicativo Alipay Health Code estima se o usuário possui Covid-19 e informa aos policiais diretamente.

Disponível para esta página:

[en] English   [de] Deutsch   [es] español   [fr] français   [it] italiano   [ja] 日本語   [nl] Nederlands   [pl] polski   [pt-br] português   [ru] русский   [tr] Türkçe   [zh-cn] 简体中文   [zh-tw] 繁體中文  

 [Logo da FSF] “A Free Software Foundation (FSF) é uma organização sem fins lucrativos com a missão global de promover a liberdade de usuários de computador. Nós defendemos os direitos dos usuários de software.”