English [en]   العربية [ar]   Deutsch [de]   español [es]   فارسی [fa]   français [fr]   hrvatski [hr]   italiano [it]   日本語 [ja]   polski [pl]   português do Brasil [pt-br]   română [ro]   русский [ru]   slovenčina [sk]   українська [uk]   简体中文 [zh-cn]  

BREAKING: Knocking Down The HACIENDA

GNU hackers opened the GHM by revealing the offensive HACIENDA global surveillance program for TWD, and how to knock it down with stealth TCP services! Watch it now! [more]

This is a translation of an original page in English.

Distros GNU/Linux

Distribuições livres do sistema GNU/Linux (ou “distros”) incluem e sugerem apenas software livre. Elas rejeitam aplicações não-livres, plataformas de programação não-livres, drivers não-livres, firmware “blobs1” não-livres, e qualquer outro software ou documentação não-livre. Se elas descobrem que por engano incluíram software assim, elas o removem.

Distros GNU/Linux Livres

Recomendamos que você use uma distribuição livre do sistema GNU/Linux, uma que não inclua software proprietário algum. Dessa maneira, você poderá ter certeza de que não está instalando nenhum programa não-livre. Aqui está nossa lista dessas distros:
Distribuições GNU/Linux livres.

Todas as distros existentes precisam de mais ajuda no desenvolvimento. Portanto, se você deseja efetivamente contribuir para uma distribuição GNU/Linux livre, sugerimos que você se junte ao desenvolvimento de uma distro livre existente, ao invés de criar a sua própria.

Diretrizes para Distros Livres

Listamos aqui problemas que podem prevenir que uma distro seja considerada completamente livre:
Diretrizes para distribuição de sistemas livres.

Distros Comuns

Muitas distribuições GNU/Linux comuns e conhecidas não satisfazem nossas diretrizes. Você pode ler sobre os problemas dessas distribuições aqui:
Por que não podemos endossar muitas das distros GNU/Linux conhecidas.

Nós apelamos aos desenvolvedores dessas distribuições que removam as partes não-livres, de modo a torná-las completamente software livre.

Liberdade Opcional não é Suficiente

Algumas distribuições de GNU/Linux dão ao usuário a opção de instalar apenas software livre. Para mais informações, você pode ler:
Por que liberdade opcional não é suficiente.

Por Que Isso É Importante?

Quando uma distro GNU/Linux inclui software não-livre, causa dois tipos de problemas:

O primeiro problema é direto: ele afeta os usuários da distribuição se eles instalam software não-livre. No entanto, o segundo problema é o mais importante, porque afeta a comunidade como um todo.

Os desenvolvedores de distros não-livre não dizem: “Pedimos desculpas pelos componentes não-livres em nossa distribuição. Não sabemos o que nos possuiu para que incluíssemos eles. Esperamos que em nossa próxima versão iremos manter em mente a liberdade”. Se eles o fizessem, teriam uma influência menos ruim.

Em vez disso, eles geralmente apresentam o software não-livre em seus sistemas como uma característica positiva; dizem que seu objetivo é “a melhor experiência de usuário possível”, ou algo assim, ao invés de liberdade. Em outras palavras, eles levam as pessoas a colocarem conveniência acima da liberdade — trabalhando diretamente contra nossa campanha para fazer da liberdade o objetivo primário.

Não endossamos essas distros pelo fato de que elas não transmitem a liberdade. O que nos deixa seriamente preocupados é que elas ensinam as pessoas a não valorizar a liberdade.

Notas do tradutor:
  1. Para uma explicação do termo “blob”, confira essa página da Wikipédia.

[FSF logo]“Our mission is to preserve, protect and promote the freedom to use, study, copy, modify, and redistribute computer software, and to defend the rights of Free Software users.”

The Free Software Foundation is the principal organizational sponsor of the GNU Operating System. Support GNU and the FSF by buying manuals and gear, joining the FSF as an associate member, or making a donation, either directly to the FSF or via Flattr.

voltar ao topo